fbpx

Renda Mínima Universal para Mitigar o Impacto da IA: Bom ou Ruim?

15 de julho, 2018

Como economista e como investidor, desde sempre estou interessado em entender o impacto que as novas tecnologias têm na economia como um todo.

Muitas vezes, o foco é principalmente no impacto que determinada tecnologia pode ter em seu próprio mercado (e não no mercado como um todo), mas vai muito além: várias novas tecnologias podem afetar os KPIs macroeconômicos, os cenários geopolíticos, bem como os aspectos sociais e comportamentais.

Um exemplo de que posso falar é o Tinder: nos quatro anos e meio em que trabalhei com o aplicativo em toda a América Latina, consegui ver o quanto ele mudou o comportamento das pessoas, e como ele gerou muita produção econômica por meio de um aumento número de encontros entre pessoas. Recentemente, também consegui ver como o Zen app melhora o humor das pessoas e, consequentemente, o bem-estar geral, e estou curioso para ver como isso (mesmo que em uma quantidade mínima) pode ter efeitos futuros, como a diminuição da carga financeira sobre o sistema de saúde (especialmente para problemas cardiovasculares e psiquiátricos).

E quanto ao impacto da Inteligência Artificial (IA) e da automação na economia em geral e, especialmente, no mercado de trabalho? Muitos trabalhos já foram substituídos, e áreas como atendimento ao cliente e checkout de varejo estão sob muita pressão de bots, apps e robôs (veja a loja Amazon Go em Seattle, a primeira com uma experiência de “pegar e ir”), como bem como muitos outros cargos de manufatura. Isso pode colocar muita pressão sobre empregos, tornando matematicamente impossível que grande parte da população tenha um emprego (especialmente em um mundo de crescente população).

Duas pessoas de quem sou muito fã, o Elon Musk e o Klaus Schwab (o fundador do Fórum Econômico Mundial) são proponentes de uma Renda Mínima Universal em resposta a isso. A partir de ontem, a Finlândia anunciou que começará a testar isso em 2000 desempregados por dois anos e, em seguida, ver se deve expandi-lo para a população desempregada em geral.
Mas o que exatamente é isso tudo? Uma renda básica universal é uma forma de bem-estar em que todos os cidadãos recebem uma soma INCONDICIONAL de dinheiro do governo ou de outras instituições públicas. A incondicionalidade é fundamental, uma vez que, diferentemente dos benefícios de desemprego, a renda é recebida “não importa o que”.

No começo você ouve a renda mínima universal e pensa em Karl Marx. Mas como, então, Schwab, um proeminente economista keynesiano, é um defensor de tal benefício? Bem, se voltarmos no tempo, veremos que, em 1928, Keynes previu que, em 100 anos, a tecnologia avançaria tanto que substituiria o trabalho. Estamos agora a 10 anos de distância de 2028, mas já podemos prever que ele estava certo. Portanto, mais cedo ou mais tarde, precisamos encontrar uma postura sobre esse assunto.

As desvantagens de tal renda mínima estão relacionadas à sua incondicionalidade (pode distorcer o comportamento), bem como à carga que elas colocam nos recursos do governo (especialmente em tempos de aperto fiscal). Mas também não podemos apenas olhar e não agir: o preço a ser pago em termos de desigualdade de renda e pobreza será alto demais para pagar.

Portanto, acredito que as empresas que detêm as patentes e marcas registradas dessas tecnologias devem tomar uma posição: o governo sozinho não poderá suportar esse fardo, portanto, deve haver vontade política suficiente para fazer parte dos lucros dessas empresas redistribuídos aos cidadãos, para formar essa Renda Mínima Universal, capacitando a sociedade a gastar melhor seu tempo livre em esforços voluntários ou criativos, e evitando os aspectos negativos do desemprego não pago (criminalidade, pobreza, etc.).
Qual é a sua opinião sobre isso? Esta é uma questão que não podemos ignorar mais.

Ciao,
EU SOU O ANDREA

EMPREENDEDOR. PALESTRANTE. NÔMADE. CRIADOR DE CONTEUDO. INVESTIDOR. MINIMALISTA.

Aqui vai encontrar algumas idéias, reflexões e conteúdos sobre os temas que mais me apaixonam.

Desde como desenhar seu próprio estilo de vida, até como ter sucesso no meio da Transformação Digital, tudo é voltado a gerar provocações intelectuais que incentivem MUDANÇA em nossas vidas.

 

Saiba mais

Para contatos comerciais, elogios e reclamações, ou apenas para trocar ideia comigo! Escreva sua mensagem abaixo 👇

@aiorio_br